sábado, 4 de julho de 2009

Senador Geraldo Mesquita defende melhores salários para segurança pública

Ao discursar na sessão plenária desta sexta-feira (03), o senador Geraldo Mesquita Júnior (PMDB-AC) reivindicou a imediata aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 300/08, que prevê a equiparação da remuneração de policiais militares e bombeiros de todos os estados ao soldo dos policiais militares do Distrito Federal. A matéria tramita na Câmara dos Deputados.

- Essa medida não resolve a questão da segurança pública no país, pois, além de uma remuneração decente, a polícia militar e o corpo de bombeiros precisam de treinamento permanente e equipamentos modernos. Mas representará um bom começo - garantiu.

Para Geraldo Mesquita, essa equiparação terá, no setor da segurança pública, o mesmo efeito da aprovação do piso nacional para professores do ensino público, que dará à categoria melhores condições de trabalho e de vida. Ele afirmou que um policial merece uma vida digna, ainda que simples. Para o senador, é inaceitável a situação do Rio de Janeiro, onde, em função de baixos salários, os policiais precisam morar em favela, sendo obrigados a tirar a farda antes de ir para a casa.

No Acre, observou, a situação da segurança pública é calamitosa, há denúncias de que 20% da população estão envolvidas em atividades ilícitas "ou criminosas mesmo". Ele defendeu, ainda, a possibilidade de os setores da educação, saúde e segurança pública serem federalizados, sistema que começaria pela equalização do nível salarial.

Em aparte, o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) também aprovou a idéia de equiparação aos ganhos do DF, dizendo que um policial com salário irrisório não tem estímulo para fazer bem seu trabalho. Também em aparte, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) lamentou que no Brasil se comemore a construção de presídios, quando se deveria comemorar a implosão de cadeias, por serem desnecessárias. Seria muito melhor construir pontes ao invés de presídios, disse.

Fonte: www.senado.gov.br