sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Ministério da Saúde e Funasa doam veículos para combater a Gripe A no Rio

O Ministério da Saúde e Funasa doam, na quarta-feira, 66 veículos para o combate à nova gripe e à dengue para a Prefeitura do Rio de Janeiro, para dar suporte às ações de logística da Secretaria Municipal de Saúde. Além do Rio de Janeiro, São Gonçalo e Queimados também receberão reforço na frota de veículos das secretarias municipais de saúde, respectivamente, 14 e três carros, nesta quarta-feira. No total, são 83 carros doados.

Os carros estavam cedidos em regime de comodato para as prefeituras. Para realizar a doação, a Funasa se responsabilizou por reformar os carros avariados e regularizar as eventuais infrações de trânsito e os DPVATs atrasados, para, em seguida, efetivar a transferência de propriedade dos veículos.

Em contrapartida, ao investimento efetuado pela Funasa, as prefeituras foram descontadas no repasse de recursos federais oriundos da Programação Pactuada Integrada de Saúde – verba repassada pela Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), do Ministério da Saúde, para os municípios.

De 2002 a 2004, a Funasa cedeu, em regime de comodato, 414 carros para o Governo do Estado do Rio de Janeiro, para o combate a endemias. Na época, o governo do estado descentralizou os veículos para 47 municípios.

Orientação

Segundo dados divulgados no início da noite de segunda-feira, pela Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil (SMSDC), até o momento mais de 54.881 mil pessoas já receberam orientação e/ou atendimento a respeito da epidemia de Influenza A (H1N1 A), nas diversas ações implantadas pela Prefeitura, isoladamente ou em parceria com os governos estadual e federal.

Ainda de acordo com o levantamento, 799 gestantes foram atendidas pelo serviço especializado do Telessaúde (3523-4025) destinado a elas. Desse total, 28 mulheres precisaram ser removidas por ambulância para hospitais do município e 786 ligações foram realizadas pelos profissionais de saúde para monitorar as pacientes. O Telessaúde funciona 24 horas e as grávidas que apresentarem sintomas de síndrome gripal devem entrar em contato para receber as devidas orientações.

Já os seis polos de acolhimento criados pelo Gabinete Integrado de Emergência para a Gripe A e que estão sob gestão da SMSDC já atenderam mais de 15.255 pessoas. Os pólos, que atuam de forma integrada à rede de saúde da cidade e atendem a pessoas com suspeita de terem contraído a doença, estão localizados nos hospitais municipais Lourenço Jorge (HMLJ), Souza Aguiar (HMSA) e Miguel Couto (HMMC), nas UPAs 24 horas de Campo Grande e Santa Cruz e ainda no quartel do Corpo de Bombeiros do Méier.

Outras 15.827 pessoas acessaram o hotsite, em busca de informações sobre o vírus. A ferramenta é de fácil acesso e, através de um questionário simples, tira dúvidas sobre a nova gripe e direciona os que estejam com os sintomas da doença, para que recebam o atendimento necessário o mais rapidamente possível.

Fonte: www.correiodobrasil.com.br