quinta-feira, 10 de junho de 2010

Reajustes de servidores estaduais estão suspensos

O governador Sérgio Cabral anunciou há pouco a retirada dos projetos de lei enviados esta semana à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) para reajustar os salários de servidores estaduais. O único aumento mantido é o do pessoal da Segurança Pública, que a Alerj vai votar na tarde desta quinta-feira. O motivo alegado é a aprovação pelo Senado da emenda que altera a distribuição do dinheiro dos royalties do petróleo, que, se realmente acontecer, vai resultar em uma perda de receita da ordem de R$ 10 bilhões anuais para os cofres estaduais.

Com isso, ficam suspensos os reajustes para servidores de órgãos como Secretaria de Fazenda, Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran), Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro (Proderj), apoio da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF) e Procuradoria Geral do Estado (PGE).

- Estarei retirando todas as mensagens de reajuste dos servidores públicos, com exceção dos servidores da segurança pública. Faremos um sacrifício por estas pessoas que estão dedicando as suas vidas numa luta incessante ao combate à violência e à criminalidade. Peço a compreensão de todos os servidores públicos. Sanada esta situação, o reajuste será recomposto a partir do mês de julho deste ano - afirmou Cabral.

Fonte: Extra