quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Plenário encerra sessão; votações ficam para esta tarde

O deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE) encerrou a sessão extraordinária do Plenário, por falta de quorum. Apesar de a Ordem do Dia ter sido aberta para discussão da Medida Provisória 487/10, que capitaliza o BNDES, deputados de oposição cobraram seu cancelamento com o argumento regimental de que sessões extraordinárias não podem acontecer se não houver o quorum mínimo de 257 deputados em Plenário.

O líder do DEM, deputado Paulo Bornhausen (SC), sugeriu a abertura de uma nova sessão extraordinária para tratar apenas do segundo turno do piso salarial dos policiais e bombeiros dos estados (PECs 300/08 e 446/09), mas Inocêncio optou por apenas manter a sessão ordinária marcada para as 14 horas. O piso dos policiais não está na pauta da sessão ordinária, mas poderá ser votado se houver nova sessão extraordinária.

A pauta da sessão ordinária está trancada por três medidas provisórias: a 487/10 e outras duas sobre a preparação do Brasil para as Olimpíadas de 2016 (488/10 e 489/10). Confira a íntegra da pauta.

Fonte: Agência Câmara