quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Ações do Pronasci apresentadas em El Salvador serão implementadas

Brasília, 28/09/2010 (MJ) - O governo do Brasil quer levar a experiência do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) a El Salvador. O programa brasileiro foi apresentado em setembro, pelo Ministério da Justiça, naquele país.

O Pronasci tem sido apresentado pelo governo brasileiro em diversos encontros internacionais como uma das iniciativas mais bem sucedidas no combate à violência em grandes centros urbanos com foco na articulação entre ações preventivas e repressivas.

Seguindo essa política de disseminação da experiência brasileira em outros países, os técnicos do Pronasci demonstraram como o programa brasileiro vem alterando a realidade de comunidades com altos índices de violência nas grandes regiões metropolitanas do Brasil.

Promovido pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores, o encontro entre representantes dos dois governos foi proveitoso. Para o coordenador de segurança pública do Pronasci, Cláudio Tusco a avaliação é positiva. “Estamos transferindo metodologia de experiências inovadoras que estão dando certo no Brasil. Trata-se também de cumprirmos uma agenda positiva no campo internacional do Pronasci”, afirmou Tusco.

Entre as ações que devem ser transferidas para El Salvador, cinco delas se destacaram e devem ser implementadas em breve. Policiamento Comunitário, Mulheres da Paz, Protejo, Formação em Direitos Humanos e Projovem-prisional foram as ações escolhidas pelo governo salvadorenho.

O objetivo do acordo de cooperação é transferir a metodologia para melhorar o sistema de segurança pública daquele país e desenvolver a capacidade de agentes governamentais para gerenciar os projetos de forma adequada.

Fonte: MJ

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Bolsa Olímpica cai de R$ 1,2 mil para R$ 443

Governo muda valor para todos os servidores da Segurança Pública do estado receberem

POR MARIA INEZ MAGALHÃES

Rio - Embora estipulada por decreto em R$ 1,2 mil, a Bolsa Olímpica para servidores da Segurança Pública do estado será de R$ 443 e vai chegar a, no máximo, R$ 900 em junho de 2012. Segundo o Ministério da Justiça, o valor diminuiu a pedido do Governo do estado para que todos os servidores possam receber o benefício, antes restrito a profissionais com salário bruto de até R$ 3,2 mil.

A Bolsa Olímpica começará a ser paga no final de dezembro — quase um ano após sua criação. Serão beneficiados policiais civis e militares, agentes penitenciários, bombeiros e guardas municipais, desde que não tenham sido condenados nem respondido a processos administrativos ou penais nos últimos cinco anos. Para receberem a gratificação, os servidores deverão ainda concluir com êxito os cursos da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Se aprovados, os 32.906 profissionais inscritos serão os primeiros contemplados. Serão 17.206 PMs, 4.805 policiais civis, 8.026 bombeiros, 268 agentes penitenciários e 2.601 guardas municipais.

O valor de R$ 443 será pago até maio de 2011. Em junho, ele aumenta para R$ 800 e em junho de 2012, passa para R$ 900 e não sofrerá mais ajustes. “A demora no pagamento se deveu à dificuldade em negociar um valor com o governo do estado para poder atender a todo mundo. Não daria para pagar R$ 1,2 mil para todos”, explicou a diretora de Pesquisa Educacional e Valorização Profissional da Senasp, Juliana Barroso. A inscrição para o próximo ciclo de cursos abre em janeiro.

Fonte: O Dia

domingo, 26 de setembro de 2010

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DISPONIBILIZA VAGAS NO RN PARA PM's COMPOREM QUADRO DA FORÇA NACIONAL

O Ministério da Justiça ofertou à PMRN 17 vagas para composição da Edição 2010-2011 do Batalhão Escola de Pronto Emprego - BEPE, da Força Nacional de Segurança Pública.

O quadro de vagas disponibiliza 01 vaga para Capitão, 02 para Tenente, 02 para subtenente e sargento e 12 para cabos e soldados, totalizando as 17 vagas ofertadas.

Os interessados não poderão ter participado anteriormente da Instrução de Nivelamento de Conhecimento (INC) da Força Nacional e deverão se apresentar no BOPE, no dia 27 de setembro (segunda-feira) às 7 horas com uniforme de instrução (4º "D"), mediante ofício de seu Comandandante imediato.

São critérios para a seleção dos integrantes do Batalhão Escola de Pronto Emprego da Força Nacional de Segurança Pública:

  • Não Possuir condenação penal nos últimos três anos;
  • Não ter sido responsabilizado ou condenado pela prática de infração administrativa grave, pelos últimos três anos;
  • Não estar respondendo a processo administrativo (Conselho de Justificação ou Disciplina: IPM) ou processo criminal na justiça comum militar;
  • Estar classificado, no mínimo, no comportamento “BOM”, no caso de militares estaduais ou distrital e no caso de civil, conceito favorável de seu superior;
  • Possuir, no mínimo, 03 (três) anos de experiência profissional na atividade operacional, não podendo estar afastado desta a mais de um ano;
  • Ser considerado apto em inspeção de saúde realizada na instituição de origem, com a apresentação da respectiva ATA;
  • Ser considerado “APTO” em teste de aptidão física realizado na instituição de origem;
  • Ter disponibilidade para ser convocado a qualquer tempo para integrar o efetivo da Força Nacional de Segurança Pública por período de até 01 (um) ano, com possibilidade de prorrogação por mais 30 (trinta) dias; e
  • Em casos especiais poderão ser definidos outros critérios de acordo com as necessidades de treinamentos específicos;
  • Não possuir INC – (Instrução de Nivelamento de Conhecimentos).
  • Não se encontrar mobilizado na Força Nacional.
  • Apresentar Certidão Negativa de Justiça Militar Estadual ou Corregedoria.
  • Encontrar-se com o Cartão de Vacinação em dia para Febre Amarela, Tétano, Hepatite A e Hepatite B.
  • Possuir Carteira Nacional de Habilitação no mínimo na categoria B com validade de 06 (seis) meses ou superior.
A Portaria nº 0372/2010 que determina a realização da seleção para o BEPE da Força Nacional foi publicada no Boletim Geral nº 178, de 23 de setembro de 2010.

Confira na íntegra a Portaria nº 0372/2010.

XIV - BEPE DA FORÇA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA

Portaria n.º 0372/2010-DP/2 de 22 de setembro de 2010.

O COMANDANTE-GERAL DA POLÍCIA MILITAR no uso das atribuições que lhe confere o artigo 4º, da Lei Complementar N.º 090, de 04 de janeiro de 1991, RESOLVE:

CONSIDERANDO a oferta do Ministério da Justiça a Polícia Militar do Rio Grande do Norte de 17 (dezessete) vagas para composição da Edição 2010-2011 do Batalhão Escola de Pronto Emprego – BEPE, da Força Nacional de Segurança Pública.

CONSIDERANDO que é requisito não haver participado anteriormente da Instrução de Nivelamento de Conhecimento da FNSP.

CONSIDERANDO que é necessário serem observados os critérios previstos no Anexo II do Convênio de Cooperação Federativa/BEPE.

CONSIDERANDO o quadro de vagas ofertadas através do Ofício n.7220/2010/GAB/SENASP/MJ, de 17 de setembro de 2010, abaixo especificado:

ORD POST/GRAD QUANT
1. Capitão - 01
2. Tenente - 02
3. ST/Sargentos - 02
4. Cabos/Soldados - 12

TOTAL - 17

1. Determinar que os Comandantes de Grandes Comandos, Diretores, Chefes de Seção e Comandantes de Unidades apresentem os policiais militares interessados e habilitados, mediante ofício, ao Comandante do Batalhão de Operações Especiais – BOPE e interlocutor da Força Nacional de Segurança Pública no Estado do Rio Grande do Norte, Major QOPM Marcos Vinícius Silva da Cruz, para pré-inscrição:

DATA: 27-09-2010.
HORA: 07 horas.
LOCAL: BOPE.
UNIFORME: Instrução (4º “D”).

2. Os critérios para seleção dos integrantes do Batalhão Escola de Pronto Emprego da Força Nacional de Segurança Pública, previstos no Anexo II do Convênio de Cooperação Federativa/BEPE, são os seguintes:

a) Não Possuir condenação penal nos últimos três anos;
b) Não ter sido responsabilizado ou condenado pela prática de infração administrativa grave, pelos últimos três anos;
c) Não estar respondendo a processo administrativo (Conselho de Justificação ou Disciplina: IPM) ou processo criminal na justiça comum militar;
d) Estar classificado, no mínimo, no comportamento “BOM”, no caso de militares estaduais ou distrital e no caso de civil, conceito favorável de seu superior;
e) Possuir, no mínimo, 03 (três) anos de experiência profissional na atividade operacional, não podendo estar afastado desta a mais de um ano;
f) Ser considerado apto em inspeção de saúde realizada na instituição de origem, com a apresentação da respectiva ATA;
g) Ser considerado “APTO” em teste de aptidão física realizado na instituição de origem;
h) Ter disponibilidade para ser convocado a qualquer tempo para integrar o efetivo da Força Nacional de Segurança Pública por período de até 01 (um) ano, com possibilidade de prorrogação por mais 30 (trinta) dias; e
i) Em casos especiais poderão ser definidos outros critérios de acordo com as necessidades de treinamentos específicos;
j) Não possuir INC – (Instrução de Nivelamento de Conhecimentos).
h) Não se encontrar mobilizado na Força Nacional.
l) Apresentar Certidão Negativa de Justiça Militar Estadual ou Corregedoria.
m) Encontrar-se com o Cartão de Vacinação em dia para Febre Amarela, Tétano, Hepatite A e Hepatite B.
n) Possuir Carteira Nacional de Habilitação no mínimo na categoria B com validade de 06 (seis) meses ou superior.

3. O Cmt do BOPE apresentará os candidatos pré-inscritos a JPMS e adotará as demais providências necessárias;

4. Logo após a realização do exame de saúde, apresentar os documentos abaixo ao Cmt do BOPE:

a) Ficha de inscrição da SENASP, que segue em anexo, preenchida e assinada;
b) Avaliação física expedida pela Corporação, conforme tabela do TAF do DFNSP, anexa;
c) Avaliação de saúde expedida pela Corporação;
d) Ficha individual de assentamentos expedida pela Seção de Recursos Humanos da Corporação;
e) Certidão Negativa da Justiça Comum e da Justiça Militar ou Corregedoria;
f) Declaração de Conduta expedida pela Corregedoria e 2ª Seção do Estado Maior da Corporação.
g) Cartão de Vacinação atualizado com vacinas para febre amarela, tétano, hepatite A e B.
h) Carteira Nacional de Habilitação, categoria B.

5. Designar para compor a comissão de exame físico para a seleção de candidatos para a Operação Sentinela – Força Nacional de Segurança Pública, o Major PM Marcos Vinícius Silva da Cruz, Presidente; Cap PM Wanderley Galdino Soares, Membro; Cap PM Marcos Antônio Teodózio de S. Paiva.

6. Publique-se em BG e arquive-se na Diretoria de Pessoal

Fonte: Sd Glaucia

Primeiro sistema de detecção de armas de fogo é inaugurado no Brasil

O ministro da Justiça Luiz Paulo Barreto participa da inauguração do Sistema de Detecção de Disparos de Armas de Fogo (SDD), no município de Canoas (RS) nesta segunda-feira (27), 9h30min, no Centro Integrado de Segurança Pública. A cidade gaúcha é a primeira na América Latina a implementar essa tecnologia já presente em mais de 50 cidades dos Estados Unidos.

Um convênio com o Ministério da Justiça possibilitou a instalação do sistema que teve um custo de quase R$ 2 milhões. Os recursos são oriundos do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).

O SDD, desenvolvido pela empresa americana Shot Spotter, é composto por sensores de áudio que farão a cobertura do bairro de Guajuviras, em Canoas. Os sensores detectam e determinam a localização de ruídos explosivos e disparos de arma de fogo em uma área aproximada de 3,3 quilômetros quadrados.

Nos Estados Unidos, o equipamento já está em funcionamento em mais de 50 cidades, como a capital Washington, Los Angeles, Chicago e Boston - em todas, com excelentes resultados. O bairro de Guajuviras tem uma população aproximada de 70 mil habitantes. Em 2009, o bairro foi a nona região do país a receber o Território de Paz, que levou diversas ações do Pronasci à comunidade.

Fonte: Correio do Estado

sábado, 25 de setembro de 2010

DA POLICIA FEDERAL

Para o conhecimento de todos

SE VOCÊ TIVER INFORTÚNIO DE SER VÍTIMA DE UM SEQÜESTRO-RELÂMPAGO, E TIVER QUE SACAR DINHEIRO NUM CAIXA ELETRÔNICO, MANTENHA A CALMA E TECLE SUA SENHA DE MANEIRA INVERSA!

POR EXEMPLO, SE SUA SENHA FOR 1234, VC TECLA 4321. O CAIXA ELETRÔNICO

VAI TE DAR O DINHEIRO, MAS VAI AVISAR A POLICIA, POIS DIGITAR UMA SENHA

INVERTIDA ACIONA O MECANISMO DE EMERGÊNCIA!

POR FAVOR, PASSE A TODOS, ISSO É MUITO IMPORTANTE E A MAIORIA DAS PESSOAS AINDA NÃO SABE DISSO.

Liliane P. Bastos

CRP: 10529 Brasília - DF

Juíza Federal de Mediação Arbitral - ANAJUS - BRASIL

Registro Nacional: A0097

55 61 3338-6518/9961-7919

Fonte: Recebido por Email

Pec 300 - expectativa para após as eleições

O presidente da Cobrapol, Jânio Bosco Gandra, e a Comissão do Movimento em Defesa do Policial Civil têm visitado vários estados para fortalecer a campanha pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 446/09, que cria o Piso Salarial Nacional para os policiais civis, militares e bombeiros logo na primeira sessão legislativa após as eleições de 3 de outubro.
“Não podemos deixar que o governo empurre esta questão para a próxima legislatura. Mas para que a matéria seja apreciada ainda este ano e os policiais possam comemorar mais esta conquista, precisamos trabalhar agora. Estamos envidando todos os esforços para ver a PEC aprovada”, comentou Gandra.
A expectativa pela aprovação da PEC também é grande entre os policiais militares de todo o Brasil. A PEC define um valor mínimo a ser pago aos policiais e cria um fundo por tempo determinado para ajudar os estados a custear o aumento. O texto já foi aprovado em primeiro turno pela Câmara dos Deputados, mas a votação em segundo turno foi adiada. A PEC 446/09 tramita em conjunto com a PEC 300.

Fonte: Papo de PM

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Luminol brasileiro: mais eficaz para quem quer achar vestígio de sangue

Rio - A Polícia Civil ganhou importante aliado no combate ao crime, principalmente nos casos de homicídio em que o corpo da vítima está desaparecido ou quando o assassino limpa o local para tentar destruir provas que possam incriminá-lo. Há dois meses, o luminol brasileiro, mais eficaz que o importado e mais barato, segundo especialistas, é usado por investigadores para descobrir vestígio de sangue na cena de crime. O novo produto rende 80% mais que o anterior, não é tóxico e libera por 30 minutos intensa luminosidade, oferecendo mais tempo e melhor condição para o perito analisar o local ou objetos suspeitos.

Por obter provas científicas irrefutáveis, ao revelar sangue oculto em automóveis, paredes, pisos e objetos, a utilização do luminol tornou-se ferramenta indispensável para os peritos. Ao perceber isso, há dois anos, o Laboratório de Síntese e Análise de Produtos Estratégicos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) iniciou pesquisa para desenvolver um luminol mais eficiente. Atualmente, o luminol brasileiro também é usado por polícias do Rio Grande do Norte, São Paulo e Minas Gerais.

“Mesmo que o automóvel, por exemplo, seja exaustivamente lavado, o produto tem a capacidade de revelar, com total nitidez, o sangue oculto. Isso acontece porque a sensibilidade do nosso luminol identifica vestígios de sangue em uma proporção que vai de um a um milhão”, explicou o coordenador da pesquisa, professor Cláudio Cerqueira, do Instituto de Química da UFRJ.

O luminol brasileiro ou o Alfa Luminox, nome comercial, é feito com matéria-prima nacional e está sendo produzido em escala industrial pela Alfa Rio Química, de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

“O Alfa Luminox possui luminescência três vezes maior do que o luminol usado pela polícia americana, rende bem mais e é bem mais barato”, garantiu o diretor da empresa, Richard Kessedjiantor. No entanto, o valor do produto não foi revelado por ele.

Combate a infecção hospitalar

Além de ajudar a elucidar crimes, o luminol brasileiro também está sendo utilizado, ainda em caráter experimental, em hospitais do Rio para combater a infecção hospitalar. O objetivo é detectar sangue oculto em materiais e equipamentos cirúrgicos, em roupas esterilizadas e em salas de emergência. Três unidades já fazem os testes, mas os nomes delas não podem ser revelados para não atrapalhar a experiência.

O índice de infecção hospitalar aceitável pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 0,7%. Mas no Brasil os níveis variam de 3% a 20%. Os pacientes podem pegar infecção através do ar, da falta de higiene de profissionais e do sangue. E este é justamente o maior vilão, sendo o responsável por 96% das infecções.

“O sangue não é uma substância fácil de ser removida e o chão, mesmo que pareça estar limpo, por exemplo, pode não estar. Bactérias como a Staphylococcus aureus, a que mais mata no mundo, são bem resistentes e alojam-se no local”, explicou o professor Cerqueira.

Fonte: O Dia

sábado, 11 de setembro de 2010

Policiais vão participar de Curso da Força Nacional de Segurança

Policiais vão participar de Curso da Força Nacional de SegurançaO Departamento da Força Nacional de Segurança Pública (DFNSP) estará realizando, entre os dias 13 e 24, a 1ª Edição da Instrução de Nivelamento de Conhecimento (INC), voltado para capacitação de profissionais da polícia judiciária dos Estados.

O nivelamento é imprescindível para que os servidores dos Estados conveniados pelo Pacto Federativo possam atuar em missões da Força Nacional. O Curso será ministrado na Academia Nacional de Polícia, em Brasília (DF).

O Estado da Paraíba foi convidado a participar da instrução e o secretário da Segurança e da Defesa Social (SEDS), Gustavo Ferraz Gominho, atendendo solicitação da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), indicou os seguintes policiais paraibanos: Erilberto Antonio Maciel Silva (Delegado de Polícia Civil); Silvana de Carvalho Ferreira (Escrivã de Polícia Civil); Rodrigo Pachêco Ferreira (Agente de Investigação) e Arenildo Rogério Vieira de Sá (Agente de Investigação).


O delegado Erilberto Antonio disse que os policiais se sentem honrados em participar do Curso e agradecem ao secretário Gustavo Gominho e ao Delegado Geral de Polícia Civil, Canrobert Rodrigues, pela confiança. “Desde já, o grupo assume o compromisso de corresponder à indicação e de representar da melhor forma possível a Polícia Civil da Paraíba”, frisou o delegado Erilberto.

Fonte: Paraiba.com.br

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

PEC 300: Valorização do policial é plataforma na área de segurança


A valorização e qualificação dos policiais é outro ponto comum entre as propostas dos três principais candidatos à Presidência da República, segundo as intenções de voto das pesquisas, na área da segurança pública.

Os programas de governo de Dilma Roussef (PT), José Serra (PSDB), e Marina Silva (PV) defendem uma remuneração mínima para os profissionais e a unificação das carreiras, tema tratado pelas propostas de emenda à Constituição que criam o piso nacional de policiais militares e civis e de bombeiros militares (PECs 300/08, do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) e 446/09, do Senado).

O texto já foi aprovado em primeiro turno pela Câmara em julho e deve retornar à pauta para ser votado pleo Plenário depois das eleições. Para entrar em vigor, a proposta ainda deve ser aprovado no Senado Federal.

Valor mínimo
A proposta determina que uma lei federal será responsável por definir o valor mínimo a ser pago aos policiais em todo o País e criar um fundo por tempo determinado para ajudar os estados a custear o aumento. No programa de governo, a candidata Dilma Roussef promete a criação deste fundo para subsidiar o piso nacional dos policiais e bombeiros.

As PECs 300/08 e 446/09 são as propostas sobre remuneração de policiais com a tramitação mais avançada. Mas o tema também é tratado em outros projetos, que buscam igualar os salários das polícias civis dos estados ao valor pago à Polícia Civil do Distrito Federal - PEC 425/09, da deputada Andréia Zito (PSDB-RJ) - ou vincular o salário da Polícia Civil de todos os estados ao pago à Polícia Federal - PEC 340/09, do deputado Marcelo Ortiz (PV-SP). Essas duas PECs tramitam apensadas.

Outra proposta de valorização do setor em análise na Câmara é a que cria a Polícia Penal (PEC 308/04), responsável pelo transporte de detentos e pela segurança nos presídios. O texto transforma os agentes penitenciários em polícia, o que na prática dá mais status à carreira e facilita futuras reivindicações dos profissionais. A proposta também pode ser incluída em pauta depois das eleições, desde que haja contexto sobre a nova redação elaborada pelo deputado Miro Teixeira (PDT-RJ) a pedido do presidente da Câmara, Michel Temer.

Os deputados também querem elevar a qualificação dos policiais, definindo que o cargo de policial passa a ter como pré-requisito o nível superior (PLs 6412/02 e 3568/00, ambos do deputado Alberto Fraga (DEM-DF)).

Fonte: Rondônia Dinâmica

Dance of Days

Dia 09 de setembro, 16 hs, Dance of Days na @tvtrama, @tramavirtual, @tramaoficial. Assistam!
A Swell Home Office Recomenda

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Seminário discute segurança pública na UFF

Seminário de segurança pública / divulgação
O Núcleo Fluminense de Estudos e Pesquisas (Nufep) realiza a partir desta quarta-feira até o dia 10, o II Seminário do Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos (Ineac), no Auditório Macunaíma, bloco B, sala 405, no Campus Gragoatá da Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói. O tema principal do seminário será segurança pública. As atividades acontecerão sempre das 9 às 18h. Inscrições e informações podem ser obtidas através do e-mail: seminarioinec2010@gmail.com ou dos telefones 2629-2834 e 2629-2535.

Fonte: Extra

sábado, 4 de setembro de 2010

Ambulância dos bombeiros é roubada por grupo armado em Vigário Geral

RIO - Um bando de 15 homens armados roubou uma ambulância do quartel dos bombeiros de Irajá, na tarde desta sexta-feira. De acordo com a 44ªDP (Inhaúma), onde o caso está sendo registrado, o crime ocorreu em Vigário Geral, e os bandidos fugiram em direção a Parada de Lucas. A polícia não informou o endereço e o horário da ocorrência. A assessoria do Corpo de Bombeiros e o 16ºBPM (Olaria), no entanto, afirmaram desconhecer o crime.

Fonte: Extra

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro realizará ações em parceria com os municípios. Em Niterói, cinco bairros apresentaram registros da doença e 263

O verão está chegando e a possibilidade de uma nova epidemia de Dengue no Estado preocupa moradores e autoridades. Em Niterói, os bairros com maior incidência da doença são: Fonseca, Itaipu, Ingá, Icaraí e Santa Rosa. Até o último dia 16, o município notificou 1.124 casos da doença. Destes, 263 foram confirmados. Apenas uma morte foi confirmada em decorrência da Dengue. Uma senhora de 53 anos, moradora do Fonseca.

A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói informou que mantém mutirões de limpeza, em parcerias com outros órgãos e secretarias, para eliminar os focos do Aedes aegypti. Há também a ação bimestral de agentes e guardas de endemias, visitando casas para aplicação de biolarvicidas.

O superintendente de Vigilância Ambiental e Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro, Alexandre Chieppe, admitiu na quinta-feira que o Estado corre o risco de ter uma nova epidemia da doença no próximo verão. Em 2008, foram registrados 249 mil casos de dengue e pelo menos 250 pessoas morreram em todo o Estado.

Fonte: O Fluminense