quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Câmara dos Deputados retoma votações em novembro

A Câmara dos Deputados deve retomar as votações somente em novembro. Até lá matérias importantes como os argumentos definitivos do pré-sal e a Proposta de Emenda à Constituição 300, a Emenda 29, medidas provisórias e o Orçamento Geral da União ficarão paradas.

"Se tiver acordo, vamos votar. Temos que ver como vai estar o Congresso, teve muita gente que não se reelegeu. Então, temos que ver como vai ser o acordo com essas pessoas”, afirmou o líder do governo na Casa, Cândido Vaccarezza (PT-SP).

Reprodução/ Agência CâmaraCâmara só voltará à ativa em novembro

Ele reiterou que, neste mês, não haverá votações na Câmara em função do segundo turno das eleições. Para Vaccarezza, a paralisação se justifica em razão da importância do processo eleitoral e de como isso poderia afetar as decisões dos deputados.

“Todos os líderes, de governo e de oposição, fizeram esse acordo. Qualquer coisa que votarmos entre o primeiro e o segundo turno será marcado pela natureza política das decisões”, explicou o líder. Ele falou ainda sobre o início das negociações para o processo de escolha das presidências da Câmara e do Senado, cujas eleições ocorrem no próximo ano. Vaccarezza disse que as articulações serão negociadas após o retorno dos trabalhos, mas admitiu que acha que, “na Câmara, o primeiro biênio tem que ser do PT e no Senado, do PMDB”.

O líder negou, contudo, que já seja o candidato de seu partido à presidência da Casa. “O PT tem bons nomes para assumir a Câmara, mas nós só vamos discutir isso depois do dia 31. Eu não sou candidato, o PT não tem candidato ainda”, afirmou.

Fonte: JB