domingo, 17 de outubro de 2010

Treinamento para Força Nacional de Segurança conta com três bombeiros

O treinamento para composição do Batalhão Escola de Pronto Emprego da Força Nacional de Segurança Pública (Bepe), vinculado a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senap), conta com participação de três bombeiros que foram selecionados pela Diretoria de Ensino, Instrução e Pesquisa (Deip) em conformidade com orientações da secretaria, para ser iniciado ainda neste mês.

Foram ofertadas vinte vagas pela Senasp, sendo 17 para policiais militares e 3 para bombeiros (um oficial e dois praças). As vagas destinadas a bombeiros, de acordo com a secretaria, foram oferecidas devido a necessidade de um maior engajamento do efetivo bombeiro militar para a composição do Bepe na Força Nacional de Segurança Pública, inclusive com inclusão de material especifico para os Corpos de Bombeiros no legado de bens para os Estados.

Os critérios observados e determinados pela Senasp, para a inclusão de bombeiros levaram em conta que o militar não pode possuir condenação penal nos últimos três anos; possuir no mínimo, três anos de experiência profissional na atividade operacional, não devendo estar afastado desta a mais de um ano; ter disponibilidade para ser convocado a qualquer tempo para integrar o efetivo do Bepe por período de até um ano, com possibilidade de prorrogação por mais trinta dias.

Preferencialmente, não possuir Instrução de Nivelamento de Conhecimentos (INC), o limite máximo é de quatro nivelados. Possuir Carteira Nacional de Habilitação no mínimo na categoria B com validade de seis meses ou superior e que tenha participado anteriormente da Instrução de Nivelamento de Conhecimentos (FNSP), ser considerado “apto” em teste de aptidão física realizado na instituição de origem, entre outros.

O diretor da Deip, coronel Marcos Hübner, ofereceu as vagas para o Comando Regional 1, devido ao curto período de tempo que teria para a realização do processo seletivo, de apenas dois dias para as inscrições e dois para o Teste de Aptidão Física. Foram nove inscritos, compareceram sete candidatos para realizar os testes de natação (50 metros), de flutuação vertical (10 minutos) e corrida de 12 minutos. As três melhores notas, acima de sete, foram os indicadas para participarem do treinamento do Bepe.

O tenente Ranie Sousa, o cabo Jair Passos e o soldado Aparecido Galibert, tiveram a confirmação de matrícula para o treinamento de composição do Bepe em Brasília.

BEPE

O efetivo do BEPE terá um treinamento de 930 horas com especialistas nacionais e internacionais, divididas da seguinte forma: 720 horas em módulos de instrução especializada e 201 horas sem nivelamento de conhecimento.

Nesses módulos, os policiais e bombeiros terão aulas sobre abordagem; uso progressivo da força e técnicas defensivas não letais; direitos humanos, tiro policial; operações em área restrita; controle de distúrbios; atuação em estabelecimentos prisionais; resolução de conflitos agrários; medidas de proteção ao meio ambiente; ações de Defesa Civil; atendimento pré-hospitalar; busca e resgate em estruturas colapsadas; sobrevivência em águas abertas e policiamento aeroespacial com uso de helicóptero.

Fonte: CBMMT