sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Discussão de reajuste deve ficar para 2011

Brasília - O aumento dos servidores do Judiciário Federal e a criação do piso salarial dos policiais civis e militares e bombeiros, por meio da PEC 300, deverão ficar para 2011. O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, manifestou ontem preocupação com o impacto nas contas públicas das duas medidas.

Só o PL 6.613/2009, que corrige os salários do funcionalismo do Judiciário em 56% e está em discussão no Congresso, custa de R$ 7 bilhões a R$ 8 bilhões para a União. “Ou seja, tem impacto razoável”, comentou Bernardo, após se reunir em São Paulo com representantes de seis centrais sindicais para tratar do mínimo de 2011.

Bernardo defendeu que a negociação da PEC 300 fique para 2011, pois a proposta sofreu mudanças. Segundo o ministro, a PEC terá impacto de R$ 43,5 bilhões no orçamento no ano que vem. Ele ressaltou que os estados vão desembolsar de R$ 25 bilhões a R$ 30 bilhões.

Fonte: O Dia