domingo, 2 de janeiro de 2011

Novo ministro da Justiça dará prioridade ao combate ao tráfico

Ao receber o cargo do antecessor, Luiz Paulo Barreto, o novo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, reiterou neste domingo que o combate ao tráfico de drogas e ao crime organizado será o principal foco da sua gestão.

Na solenidade de transmissão de cargo, no Ministério da Justiça, ele informou que se reunirá a partir de amanhã com os secretários da pasta para definir as ações prioritárias a serem implementadas. Cardozo reafirmou que vai ampliar o Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania), intensificar o policiamento nas fronteiras e dar mais atenção à PF (Polícia Federal).

"A Polícia Federal deve seguir a mesma linha, não pode ser a política de um governo, mas [deve ser] de um Estado inteiro."

Na solenidade, o novo ministro disse que será rigoroso com o trabalho de todos os secretários. Além do novo diretor-geral da PF, Leandro Daiello Coimbra, já foram definidos os nomes de seis secretários da pasta.

A Secretaria Nacional de Segurança Pública será comandada por Regina Niki, que presidiu o Conasp (Conselho Nacional de Segurança Pública). Luiz Paulo Barreto reassumirá a Secretaria Executiva e Paulo Abrão, que presidiu a Comissão de Anistia, ficará à frente da Secretaria Nacional de Justiça.

A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, que era ligada à Presidência da República e passará para a estrutura do Ministério da Justiça, será comandada por Pedro Abramovay, que era secretário nacional de Justiça.

Para a Secretaria de Direito Econômico, foi indicado Vinícius de Carvalho e para a de Assuntos Legislativos, Marivaldo Pereira, que era secretário de Reforma do Judiciário.

Fonte: Diário do Grande ABC