quarta-feira, 2 de março de 2011

Cortes orçamentários não prejudicarão Pronasci nem combate às drogas, diz ministro da Justiça

Brasília - O Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci) e a intensificação das ações de combate às drogas não serão prejudicados pelo corte de R$ 1,52 bilhão no orçamento do Ministério da Justiça. A garantia foi dada hoje (1º) pelo ministro José Eduardo Cardozo, ao deixar a cerimônia de criação da comissão especial da Câmara dos Deputados que discutirá propostas para a reforma política. De acordo com Cardozo, a pasta buscará medidas para ser mais eficiente no controle de gastos.

“Vamos tentar fazer mais com aquilo que temos. Estamos buscando todos os mecanismos de gestão, de ação necessária para que isso seja possível”, disse Cardozo. “Temos que atender essa diretriz [da presidenta Dilma Rousseff] e o Ministério da Justiça estará desempenhando sua função normalmente, buscando melhor a qualidade da gestão para que tenhamos os resultados almejados e necessário à sociedade.”

Segundo o ministro, programas como o Pronasci não terão prejuízos. “O Pronasci continua intocável. Todos os nossos programas continuam e garanto que vamos aperfeiçoar os mecanismos de gestão para que possamos cumprir nossas metas.”

Em relação ao combate às drogas, Cardozo disse que a intenção é aprimorar o uso dos recursos e atuar de forma conjunta com outras pastas, como a Defesa. “Já temos várias situações desenhadas que estão sendo complementadas, como a questão das fronteiras. Hoje mesmo estive com o ministro Nelson Jobim debatendo, porque precisamos integrar a Polícia Federal, o Ministério da Defesa e a Secretaria Nacional de Segurança Pública nessa questão.”

Fonte: Agência Brasil