terça-feira, 19 de abril de 2011

Governador não recebe manifestantes bombeiros guarda-vidas

RIO - Os organizadores da manifestação promovida pelos bombeiros guarda-vidas no domingo (17/04) na praia de Copacabana, em prol de aumento salarial e melhores condições de trabalho, resolveram cancelar a paralização simbólica que fariam na quinta-feira, dia de Tiradentes, em que iriam trabalhar sem farda.

- O governador Sérgio Cabral foi omisso, não nos recebendo nem ontem nem hoje para conversar sobre nossas reivindicações. Mas diante de todo o apoio que recebemos da população em nossa caminhada pacífica de domingo, decidimos retribuir e nos apresentaremos para trabalhar normalmente no feriado inteiro, trajando nossas fardas - disse o cabo bombeiro Benevenuto Daciolo, um dos líderes do protesto. - A população pode curtir sua praia tranquila pois, mesmo se o governo do estado não atender a nenhuma de nossas reivindicações, nós não faltaremos ao nosso dever. Não seremos omissos com o povo do mesmo modo como o governador foi omisso com os bombeiros guarda-vidas.

Fonte: O Globo

Amanhã, às 13h, está mantida a caminhada pacífica de protesto, partindo do Largo do Machado, rumo ao Palácio Guanabara, para tentar uma audiência com Cabral.

- Já que não nos procuraram, iremos até lá para conversar com o governador. E estamos muito otimistas de que ele nos receberá - complementou Daciolo.

Os manifestantes reivindicam a redução do número de parcelas do aumento proposto pelo governo, de 48 para 12 parcelas, além do fim da gratificação, com aumento efetivo dos salários. Mas, caso mantida, querem que a gratificação dos guarda-vidas seja equiparada à concedida ao Bope e à Core, unidades da PM. Pleiteiam também por auxílio transporte e pela melhoria das condições de trabalho.