sexta-feira, 24 de junho de 2011

Corpo de Bombeiros de Sergipe recebe o 2º melhor salário do Brasil

Matéria publicada no jornal ‘O Globo’, no último dia 6 de junho, mostra que Sergipe, mesmo sendo o menor Estado da federação, e com um Produto Interno Bruto (PIB) de apenas R$ 5 bilhões, o Governo do Estado paga em carreira inicial aos militares do Corpo de Bombeiros o segundo melhor salário do Brasil, que é de R$ 3.012,00.

Há dois anos Sergipe entrou no processo de recuperação salarial, enquanto no Rio de Janeiro, com o terceiro maior orçamento do Brasil, segundo o blog ‘SOS Guarda Vida’, está na 27ª colocação, com salário bruto de R$ 1.031,38, sem direito ao vale transporte.

“É preciso ter consciência que aqueles que já tiveram as suas carreiras reajustadas e tiveram a prioridade do Governo, que compreendam que há outros servidores que precisam ser atendidos pelo Governo. Desde que eu cheguei não houve perdas inflacionárias”, explicou o governador Marcelo Déda.

Investimentos

O governo Marcelo Déda, durante toda a sua gestão, tem trabalhado para levar qualidade ao serviço público prestado aos cidadãos. Isso se torna claro em vários aspectos da prestação de serviços aos sergipanos, e não poderia ser diferente no Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe, a exemplo da incorporação de novos integrantes por meio de concurso público, aquisição de novas viaturas, equipamentos de proteção individual, capacitação, além de reformas e ampliações das unidades da corporação.

De acordo com o secretário de Estado da Segurança Pública, João Eloy de Menezes, nenhuma administração investiu tanto em segurança pública quanto o atual Governo. “Hoje, somos o Estado que mais investe em segurança no Nordeste. Tanto na Polícia Militar, quanto na Polícia Civil ou no Corpo de Bombeiros, temos um volume de investimento nunca visto na história de Sergipe”, enfatiza, ao também destacar a importância da recomposição salarial dos profissionais da segurança.

Ainda segundo João Eloy, com foco na ampliação da capacidade operacional, o Corpo de Bombeiros vem recebendo um volume de investimentos que proporciona uma verdadeira revolução na corporação, que foi encontrada em situação precária. “É óbvio que não podemos resolver todos os problemas existentes do dia para a noite, ainda há deficiências, mas estamos trabalhando para que todos os problemas sejam sanados até o próximo ano”, assegurou o secretário.

Ao longo de quatro anos de gestão, o governo Marcelo Déda adquiriu novos veículos, a exemplo de cinco caminhões Auto-Bomba Tanque (ABT), no valor de R$ 525 mil cada, com capacidade de cinco mil litros, além de uma carreta de apoio operacional, denominada Auto Tanque Bi-Trem com dois reservatórios e capacidade de armazenamento de 48 mil litros de água, no valor de R$ 700 mil.

A corporação recebeu ainda cinco botes infláveis com motor de popa de 40 hp, no valor total de R$ 250 mil, além da locação de duas picapes 4x4 que serão utilizadas no trabalho de prevenção realizado pelos Guarda-Vidas nas praias do litoral sergipano e estuários, três motos de salvamento aquático (tipo Jet-sky), da marca Yamaha com 1800 cilindradas cada. Os veículos Jet-Sky, possuem capacidade para três tripulantes e podem ser utilizados em prevenções, buscas, salvamentos, resgates e patrulhamentos.

O investimento em equipamentos operacionais e de proteção individual também compõe uma estrutura que faz do Corpo de Bombeiros de Sergipe um dos mais equipados do Nordeste. Somos uma das poucas corporações no país que pode dar suporte à atuação de 25 bombeiros com equipamento de respiração autônoma e, pela primeira vez na história, teremos uma frota reserva diante da incorporação dos novos veículos. Todos os veículos operacionais também comportam os equipamentos de proteção individual necessários aos bombeiros nas diversas operações, a exemplo de capacetes e roupas anti-chama, além de equipamentos como desencarceradores.

Fonte: Aqui Acontece