domingo, 28 de agosto de 2011

Governador Jaques Wagner opina sobre a PEC300

Considerado um dos políticos que possui fácil acesso à Presidência da República, por ter sido eleito no maior estado governado pelo PT no país, o Governador da Bahia, Jaques Wagner, em entrevista publicada no Bahia Notícias, opinou sobre a Proposta de Emenda Constitucional de nº 300, a PEC 300, que cria um Piso Salarial Nacional para policiais e bombeiros brasileiros.

À pergunta “O senhor é a favor da PEC 300, que cria um piso para os policias em todo o país?”, ele respondeu:

“Se disser de onde vem o dinheiro, eu sou a favor. Se não, aí fica complicado. Vivemos em uma federação de 27 estados com diferenças gritantes de orçamentos. A Bahia apesar de ser a 7ª maior economia, o orçamento é o 24º pior per capita do país. Temos R$ 26 bilhões para 14 milhões de baianos. Sergipe tem R$ 6 bilhões para 2 milhões de sergipanos. Nosso orçamento deveria ser R$ 42 bilhões. Muito estado não tem orçamento para pagar um piso alto. Se votarem um fundo e disserem de onde vem o dinheiro para esse fundo, aí tudo bem. Merecer, todo mundo merece salário melhor. Agora governar é trabalhar dentro do orçamento que você tem.”

Leia toda a entrevista…

É bom lembrar que o Piauí, um dos estados brasileiros mais limitados em termos de orçamento, após o Movimento Polícia Legal, escalonou o aumento dos seus policiais militares com projeção de ganho de cerca de R$3.500,00 em 2015 para os soldados. Além disso, diga-se que o corte de gastos em algumas áreas, como a publicidade, é uma ajuda significativa para valorizar aqueles que arriscam suas vidas cotidianamente – diferente de qualquer outra profissão.

Por fim, reiteremos o que sempre afirmamos neste blog – que proporcionar condições dignas aos policiais é o início de uma política com desdobramentos imediatos na segurança pública, para além da mera fachada. Pouco a pouco os estados brasileiros estão entendendo isto. Resistir a esta tendência é resistir à eficiência policial.

Fonte: Associação dos Oficiais da Bahia