segunda-feira, 29 de agosto de 2011

'Não temos o que comemorar', dizem militares sobre Dia do Soldado

PEC 300 e jornadas de trabalho 'desumanas' estão entre as reclamações da categoria

Não é apenas a chuva que está atrapalhando a comemoração do Dia dos Soldados, nesta quinta-feira (25), em Alagoas. Apreensivos com a demora para aprovação da PEC 300, os servidores da Polícia Militar reclamam de desvalorização profissional e relatam estar indignados com o que consideram um desrespeito por parte do Comando Geral da Polícia Militar.

Na Associação de Cabos e Soldados, a realização de um torneio que aconteceria hoje terminou sendo adiada. “Além disso, como o Comando não nos liberou, decidimos adiar e deixar para domingo”, relata o presidente, cabo José Soares. Mesmo com as tentativas de celebração da data, o cabo Soares afirma que não há muitos motivos de comemoração entre a categoria.

“Infelizmente não temos mesmo o que comemorar. O Governo não chega junto, e o Partido dos Trabalhadores está até agora empacando a PEC 300. Todos os outros líderes de partido já aprovaram, faltando só mesmo o PT”, explica. Segundo o presidente da Associação, caso o impasse continue, algumas medidas já são programadas pela categoria.

“Já decidimos que, caso continue dessa forma, vamos bloquear o estádio da Copa do Mundo, para que as obras também fiquem empacadas. É essa a única forma de chamarmos atenção”, rebate.

Além da PEC 300, os soldados ainda relatam enfrentar outras dificuldades, como a escala de trabalho considerada “desumana”. “Temos escalas que dá para trabalhar normalmente, mas há uma delas em que trabalhamos em plantões de 24 horas e, ao invés de termos 72 horas de folga, o Comando determina que tenhamos apenas 48”, emenda.

“Hoje temos um equipamento considerado até bom, mas isso não é o suficiente. Primeiro tem que valorizar o profissional para fazer com que a viatura funcione”, retrata. “Além disso, se estamos vendo tantas mortes de tenentes, subtenentes, como podemos dizer que a segurança está bem? Se não está bem para os policiais, imagine para a sociedade”.

Fonte: Gazeta Web