segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Polícias Civil, Rodoviária e Federal abrirão 4 mil vagas

Dos concursos públicos, dois já foram autorizados e um está prestes a ser liberado

Rio - Quem pretende prestar concurso para as polícias Civil, Federal e Rodoviária Federal deve correr contra o tempo e intensificar a preparação. Das três seleções, duas já foram autorizadas e a outra está prestes a ser liberada. Ao todo, são quase 4 mil vagas. A previsão é que os editais saiam nos próximos dias.

Especialistas revelam que as matérias mais cobradas nos três certames são: Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Penal, Língua Portuguesa e Informática. “De acordo com o cargo pretendido, podemos estender a abordagem geral para o Raciocínio Lógico”, acrescenta Leonardo Pereira, diretor do Instituto IOB.

Vale lembrar que é preciso estar atento também às disciplinas específicas. “A PRF, por exemplo, tem a Legislação de Trânsito”, explica Artur Damasceno, supervisor acadêmico do Curso Maxx.

Outro fator destacado por este especialista são as esferas de organização de concursos: “O certame da Polícia Civil é estadual. Já a PRF e a Federal são seleções federais. Com isso, o candidato deve observar a legislação que regula o funcionalismo público, cada qual atendendo seu âmbito”, orienta Damasceno.

Interessados nos três concursos podem estudar ao mesmo tempo, desde que seja estabelecido um plano de estudos. “O critério de seleção deve partir da data da prova, o que neste caso é a Polícia Federal. Estabeleça então uma rotina de estudos que tome 80% do tempo com as disciplinas deste concurso. A partir dele, selecione as matérias que não são comuns dos outros dois, privilegiando a PRF, já que a previsão de vagas para os próximos 3 anos é animadora (4.500)”, orienta diretor do Instituto IOB.

A preparação física para os testes de aptidão, cobrado nos editais das três polícias, é outra parte que merece atenção e dedicação do candidato. “O ideal é que ocorra simultaneamente à preparação intelectual. Os treinos devem ser acompanhados por um profissional habilitado e tudo deve ocorrer de maneira gradativa, saudável, responsável e organizada”, recomenda Damasceno.

Dicas

Quem ainda não começou a estudar pode recuperar o tempo perdido focando em bons cursos e materiais. As dicas são do diretor do Concurso Virtual, Rodrigo Menezes. “O candidato deve fazer muitas questões de provas anteriores para fixar o conteúdo e entender como o examinador se posiciona nos assuntos”, orienta.

As questões de Língua Portuguesa costumam ser maioria nos exames da PF. Segundo Menezes, matérias como Administração, Contabilidade, Microeconomia e Arquivologia têm sido grandes vilãs. “Muitos candidatos priorizam os ‘Direitos’ e deixam de lado essas disciplinas”, alerta o especialista.

É preciso se preparar também para o teste físico, exigido pelas polícias. “Tal qual a preparação dos estudos, a preparação física deve ser feita com antecedência e acompanhada por um especialista”, diz a supervisora Pedagógica do Curso Ícone, Fabiana Gonçalves. O profissional deve auxiliar nas exigências da prova, que incluem teste em barra fixa, teste de impulsão horizontal, teste de corrida e natação.

Organizadora do último concurso da Civil, a FGV tem chance de ser mantida. “A organizadora trabalha com questões de múltipla escolha (5 itens) e os enunciados são curtos, dependendo da disciplina”, explica Paulo Estrella, da Academia do Concurso.

Fonte: O Dia