segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Governo Dilma prioriza cadeia e ações antidrogas e abandona Pronasci

De R$ 301 milhões de orçamento em 2010, programa criado por Tarso Genro fica para trás com José Eduardo Cardozo, que neste ano liberou R$ 752 mil para estados e municípios

São Paulo – Nos últimos três anos o governo federal vem invertendo as prioridades no campo da segurança pública. Por um lado, o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), que atua na prevenção à violência com projetos sociais, vem sendo esvaziado em termos orçamentários, ao ponto de a cidade pioneira na adesão ter de assumir sozinha a execução de recursos para continuá-lo. Ao mesmo tempo, ampliam-se as verbas destinadas à construção de presídios e à política antidrogas, ações marcadas pelo modelo repressivo de atuação.